Como criar um e-book para a imobiliária! Por quê? E quais ferramentas usar. 2 anos ago

e-book

Os e-books estão dominando a Internet e eles são úteis e podem ser usados de várias formas, inclusive para a sua imobiliária: Você pode criar um e-book para ensinar aos clientes como usar todos os filtros do seu site a fim de procurar imóveis mais específicos, como se cadastrar para fazer simulação de compra, locação e venda, também pode ser usado para falar sobre o funcionamento do financiamento imobiliário, duvida muito frequente e muito mais nesse caso podemos dizer que o céu é o limite.

O público alvo do e-book da sua imobiliária também pode ser os próprios funcionários: ele pode servir, por exemplo, para compartilhar com a equipe novas estratégias para captação de clientes e de imóveis. Há muitas vantagens em criar um e-book para a sua imobiliária e a Internet tem muitas ferramentas disponíveis para essa finalidade.

Por que criar um e-book?

A criação de e-books tem muitas vantagens para a imobiliária, a começar pelo baixo custo e pela grande visibilidade que ela confere dentre os consumidores. Entenda agora por que fazer um e-book.

  • Mostra que a empresa está atualizada

Como dito anteriormente, fazer e-books é uma nova febre, isso porque ele permite se aproximar dos eventuais clientes e mostrar a eles o domínio que você tem do mercado. Se a sua imobiliária faz um e-book dando dicas de como escolher bem o imóvel e averiguar se ele tem algum defeito estrutural, por exemplo, ajuda a garantir que as casas, galpões, apartamentos e salas comerciais que você comercializa são mesmo seguras e tem bom acabamento.

Por outro lado, fazer um e-book que ensine os clientes a entender um pouco mais do mercado imobiliário (como índices de aluguéis, principais formas de financiamento e tipos de imóveis mais procurados) demonstra que a imobiliária realmente conhece o assunto e que não é somente mais uma dentre os concorrentes.

Para saber mais sobre todas as formas de divulgação através de conteúdos relevantes, acesse nosso conteúdo exclusivo para o mercado imobiliário: Blog imobiliário de sucesso quais estratégias que não podem faltar.

  • É barato

Não há necessidade de desembolsar muito para fazer um e-book. De fato, muitas ferramentas permitem que se faça esse livro virtual de modo gratuito e essa é uma das razões para ele ter se popularizado tanto.

  • É simples de fazer

É claro que o e-book pode precisar de algumas ilustrações; porém, se você não quiser inseri-las, pode escrevê-lo mais ou menos como documento do Word. A parte um pouco mais complicada pode ser criar a arte da capa, mas mesmo assim o e-book ainda é um tipo de mídia digital bem fácil de usar.

Outra vantagem importante do e-book é que dá para escrever sobre todo assunto. Inclusive, é interessante fazer um livro, com assunto diferente do anterior, a cada um ou dois meses.

  • Os leitores do e-book podem se tornar clientes da sua imobiliária

O e-book pronto poderá ser acessado por qualquer pessoa que pesquise por algo correspondente no Google. Por exemplo: se o internauta pesquisa “Como escolher um bom apartamento para alugar” e a sua imobiliária tiver um e-book sobre isso, ele poderá lê-lo e, caso ache o conteúdo interessante, pode até procurar um dos seus corretores para consultar os imóveis disponíveis.

Isso é chamado de conversão: é quando o contato de alguém com a sua imobiliária faz com que essa pessoa se torne cliente. Vale dizer que isso não se aplica só a quem está procurando por imóveis: os e-books ajudam a fazer o meio de campo com proprietários que têm intenção de anunciar.

Ferramentas para criar um e-book

Uma das razões de a criação desses livros virtuais ser tão barata é que as ferramentas necessárias, muitas vezes, são totalmente gratuitas. Com o aumento do número de pessoas procurando e criando e-books, o mercado de criação de conteúdo passou a ter muito mais ferramentas, como as que mencionaremos a seguir.

  • Papyrus

Se a sua imobiliária tem um blog ou uma página no Facebook e você quer reaproveitar alguns artigos no seu e-book, o Papyrus é a ferramenta perfeita porque ela permite o reaproveitamento de conteúdo. É só usar o link do artigo em seu blog, por exemplo, que o texto será totalmente enviado para o seu e-book.

Dá para configurar o Papyrus para funcionar em Português e o link dele está aqui.

  • Pressbooks

O Pressbooks é muito indicado para iniciantes porque ele se parece muito com um blog, além de ser possível criar o e-book sem pagar nada. Se você já teve um site ou um blog na plataforma WordPress, entenderá o Pressbooks de cara.

O material da sua imobiliária, porém, terá uma marca d’água do Pressbooks e, se você não fizer questão de excluí-la, é só começar a divulgação do seu livro virtual. No entanto, se você não quiser que a marca d’água continue no seu e-book, será necessário escolher um plano pago para conseguir tirá-la. Para acessar o Pressbooks, clique aqui.

  • My E-book Maker

Caso você tenha experiência apenas com o Word e não com outros programas de criação de texto, o My E-book Maker é a escolha ideal: toda a sua interface é muito similar à do tradicional software do Microsoft Office.

Você encontra o My E-book Maker clicando aqui e não pode se esquecer de baixar o livro virtual pronto para o seu dispositivo: só assim será possível fazer o compartilhamento, já que a plataforma não oferece essa função.

  • Calibre

Essa plataforma não apenas permite que a sua imobiliária crie novos e-books como que faça edições em livros que já estejam concluídos. O próprio conteúdo fica muito mais dinâmico quando se usa o Calibre, já que ele oferece pesquisa de palavras e é descomplicado.

Você pode baixar o Calibre clicando aqui e converter seu e-book para diversos formatos.

Gostou das nossas dicas? Ainda tem dúvidas de como criar seu E-book?
Então entre em contato com os especialistas em marketing de conteúdo da 99web hoje mesmo.

No Replies on Como criar um e-book para a imobiliária! Por quê? E quais ferramentas usar.

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>